Semana dos Seminários 2023 – D Vitorino Soares

“Criarmos relações novas entre nós”, o apelo de D. Vitorino Soares para a Semana dos Seminários

A Semana dos Seminários em Portugal decorre de 5 a 12 de novembro. Em entrevista, o presidente da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios e reitor do Seminário Maior do Porto, assinala a capacidade humana de “estarmos abertos às surpresas dos outros”

Rui Saraiva – Portugal

A Igreja Católica em Portugal celebra de 5 a 12 de novembro a Semana de Oração pelos Seminários neste ano de 2023. Foi escolhido como tema a frase do Evangelho de S. Lucas: “Não tenhas medo. Serás pescador de homens”.

Oração e partilha

O presidente da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios e também reitor do Seminário Maior do Porto, D. Vitorino Soares, bispo auxiliar do Porto, revela em entrevista ao jornal diocesano Voz Portucalense que nesta Semana os Seminários afirmam que não estão fechados ou isolados e procuram relação com aqueles que com eles se preocupam “não só na oração, mas também na partilha”.

Oiça aqui a reportagem e partilhe

“Por isso esta semana, para nós, adquire este tipo de relação: não estamos fechados, não estamos isolados, nessa semana temos, com certeza, mais alguém que pensa em nós, que se preocupa connosco, não só na oração, mas também na partilha. Mas, fundamentalmente, aquilo que nós vivemos é um desafio que também lançamos, que é que também esses que pensam em nós, que se interroguem nesta resposta a dar para aquilo que os seminários existem. Que é preparar, formar seminaristas”, sublinha D. Vitorino Soares.

Sensibilizar os jovens tocados pela JMJ

Neste ano de 2023, a Semana dos Seminários encontrou inspiração numa frase evangélica proferida pelo Papa durante a sua visita a Portugal para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). “Não tenhas medo, serás pescador de homens” é “um convite direto, pessoal”, diz D. Vitorino Soares assinalando o objetivo de sensibilizar os jovens que foram tocados pela JMJ.

“Este ano procuramos uma frase do Papa nas Vésperas no Mosteiro dos Jerónimos. Que é esta sensibilização, que este ano queremos que seja mais abrangente, não apenas para aquelas famílias mais tradicionais e aquelas comunidades que já têm algum percurso vocacional, mas, fundamentalmente, para este leque alargado de jovens que também foram tocados pela Jornada Mundial da Juventude. E, por isso, lembrar uma frase do Papa: “Não tenhas medo, serás pescador de homens”. Um convite direto, pessoal. Não é genérico. És tu. Com um nome, com uma história, com uma família, com uma comunidade”, afirma o bispo.

Quebrar rotinas com criatividade

O reitor do Seminário Maior do Porto destaca a necessidade de quebrar rotinas na vida do Seminário, assumindo a importância da criatividade.

“Por isso, quem vive na vida do Seminário, como quem vive numa família, muitas vezes também tem que quebrar essas rotinas. Não só de relação pessoal, de humanidade, mas também de irmos inventando e tentar também alguma criatividade neste renovar da vida do Seminário. É claro que cada um é diferente e já vai contribuindo para isso, mas não é suficiente. Este quebrar da rotina pretendemos que seja uma atitude comunitária e que sejamos todos a lutar por isso”, revela D. Vitorino Soares.

Abertura a Deus e aos outros

O bispo auxiliar do Porto e responsável pelas Vocações e Ministérios na Conferência Episcopal Portuguesa aponta como essencial a questão de serem criadas “relações novas” nos Seminários, entre os padres e nas comunidades. Assinala a capacidade humana de “estarmos abertos às surpresas dos outros”, pois pode acontecer “que Deus se manifesta nelas”.

“A meu ver é, hoje em dia, uma das questões essenciais da Igreja. E por isso do Seminário e dos próprios padres: que é criarmos relações novas entre nós. Mesmo entre as comunidades, corremos o risco de termos comunidades que se reúnem à volta do altar da Eucaristia e que são pessoas que se desconhecem. Quem está ao lado, quem está à frente. Nestes tempos de hoje, acho que não tem que ver apenas com a pandemia, mas tem que ver com a nossa forma de ser. Fechamo-nos mais, vivemos para nós próprios. Portanto, esta capacidade humana de estarmos abertos às surpresas dos outros, se as desenvolvermos, elas vão surgir. E vão surgir pessoas que eu desconhecia e que vivem ao meu lado e que Deus se manifesta nelas. São essas tais surpresas que nós também temos que provocar”, salienta o presidente da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios.

Jesus conhece os nossos medos

No final da entrevista, D. Vitorino Soares dirigiu-se em concreto a cada jovem, lançando um desafio.

“Tu que tens um nome, que tens uma história, que tens uma família, não tenhas medo, porque Jesus conhece os nossos medos. Já conhece aquilo que nos vai paralisando, aquilo que nos bloqueia. Por isso não é novidade para ele. E depois esta certeza: serás pescador de homens. Tu não queres ser pescador de homens?”, exorta D. Vitorino Soares.

Todos os materiais para a Semana de Oração pelos Seminários estão disponíveis no site da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios e este ano foram desenvolvidos pelos formadores dos Seminários do Patriarcado de Lisboa.

Laudetur Iesus Christus

Fonte: “Criarmos relações novas entre nós”, o apelo de D. Vitorino Soares para a Semana dos Seminários – Vatican News