MONJAS CARMELITAS DO MOSTEIRO DO CORAÇÃO IMACULADO DE MARIA – CARMELO DO PORTO

1) Onde fica?

O Mosteiro do Carmelo do Porto, nasceu na nossa Cidade Invicta em 16 de julho de 1943.
Desde 16 de Julho de 2001, toda a Comunidade se transferiu da Cidade para a pequena aldeia de Bande, Paços de Ferreira, por causa da exiguidade do espaço vital no Porto assim como da acentuada poluição sonora à volta do Mosteiro. Assim, e desde 2001, o nosso Mosteiro encontra-se na Quinta de Bande, Rua do Mosteiro, 45- Carvalhosa, – Paços de ferreira, a 35 Km da nossa Cidade do Porto.

2) Como é composta a comunidade?

Atualmente somos 13 monjas, todas no ativo, provenientes de diferentes Dioceses: sendo a maioria, da nossa Diocese do Porto; depois Santarém, Patriarcado de Lisboa e São Paulo – Brasil. À Comunidade monástica, preside a Prioresa, neste momento, a Madre Vera Maria de Jesus, coadjuvada por um Conselho de 3 monjas e pelo Capítulo do Mosteiro composto por todas as monjas de votos solenes.

3) Alguns dados históricos:

Estava-se em plena segunda guerra mundial. Um grupo de Monjas Carmelitas Descalças belgas, do Cantão Flamengo, mais precisamente, Haerentals, acabavam de fundar um Carmelo em Fátima. A pedido de Dona Mariana Ignez de Sampaio e Melo e Bourbon, uma cidadã portuense aristocrata e filha única, juntamente com D. Margarida Mesquita, da burguesia da nossa Cidade, as Madres Belgas vieram fundar na Invicta, o nosso Mosteiro com o objetivo apostólico principal da conversão do regime comunista da Rússia e a Reparação ao Coração Imaculado de Maria.

4) Qual a missão da comunidade?

A missão da nossa Comunidade Monástica Carmelita Descalça é buscar a Deus com todo o seu ser, e interceder por toda a Humanidade. A nossa vida é feita de um quotidiano simples, de paz, silêncio, oração e trabalho. É um projeto vivido em Comunidade, mas ao mesmo tempo, a monja Carmelita combaterá a batalha da fidelidade cristã na solidão vigilante e orante. Pelo silêncio, a Carmelita abre-se a uma nova linguagem, a linguagem de Deus. A solidão e o silêncio da monja, são habitados pela Presença / Shekinah de Deus, Amante, Criador e Transfigurante de todo o Universo. As monjas Carmelitas Descalças da Ordem da Virgem do Monte Carmelo, formam parte de uma Família Religiosa, que vem na esteira do monaquismo Oriental – as Lauras da Palestina – e que tem como inspiradores os Padres Antigos do Monte Carmelo, particularmente os Profetas Elias e Eliseu. No século XVI, Santa Teresa de Jesus – Ávila -, Reforma a Ordem, dando-lhe um cunho particular missionário e apostólico.

5) Exemplo de um dia ferial:

06:30 Oração silenciosa
07:30 Laudes – Ofício Litúrgico do nascer do sol.
Tércia – Uma hora menor antes do início do trabalho.
Pequeno-almoço
Trabalho até às 11:00 (O trabalho monástico no Carmelo, é, sempre que possível, realizado em solidão.
11:00 LECTIO DIVINA em solidão
12:00 Hora intermédia – Sexta
ALMOÇO em Comunidade escutando a Palavra de Deus ou um livro de formação.
CONVÍVIO FRATERNO
14:00 Trabalho
16:30 FORMAÇÃO pessoal através de Leituras adequadas à Vida monástica, estudo da Sagrada Escritura, Liturgia, Monástica, Patrística e Padres do Carmelo.
17:30 Celebração da Liturgia de VÉSPERAS – Oração Universal da Igreja para a hora do Pôr do Sol, seguidas da Eucaristia e de um tempo longo de Oração silenciosa.
Celebração de VIGÍLIAS- Oração noturna.
CEIA em Comunidade.
Canto das COMPLETAS – Oração Comunitária do final da jornada monástica
Tempo livre, de silêncio, reflexão em solidão.
Cerca das 22:00 -DESCANSO noturno.

6) Exemplos de produtos do trabalho do mosteiro que ajudam à sustentação:

O trabalho das monjas é a banalidade do quotidiano, transfigurada em oração das mãos, pela graça do Espírito Santo.
Solidárias com os pobres e, conscientes de que o trabalho dignifica todos os seres humanos, procuramos subsistir com o que as nossas mãos produzem.
É também, participação na obra criadora de Deus e, nos sofrimentos de Cristo Salvador, presente em cada homem e mulher hodiernos. É ocasião de fazer coisas comuns, com o Amor extraordinário de Deus. Fazem parte do nosso trabalho monástico: hóstias para as Igrejas; artesanato religioso em madeira (Dezenários, Presépios, Cruzes de variados tamanhos, Terços, etc.); encadernação e restauro de livros; doçaria conventual; trabalho de escrita manual a gótico com iluminura; realização de ícones “escritos” ( pintados à mão segundo as antigas técnicas Bizantinas), ou utilizando lâminas coladas sobre diversas madeiras; restauro de têxteis antigos e bordado a ouro e ponto oriental; pinturas a óleo, acrílico, aguarela e técnicas mistas; serviço de tradução ao Português, de textos/Livros em Francês, Inglês, Castelhano e Italiano.

7) Informações sobre a Hospedaria:

O nosso Mosteiro tem um lugar aberto para ti, que procuras um espaço onde possas ser tu mesma(o) e com quem a nossa Comunidade Monástica gostaria de partilhar o que lhe é́ mais querido: JESUS CRISTO E O SEU REINO. Pela Paz, oração, meditação da Palavra de Deus. Este nosso espaço de acolhimento, está aberto da Páscoa a 31 de outubro de cada ano. Durante o tempo frio, dispomos de dois ermitérios para os hóspedes. “Vem ver…”

Contactos:
Quinta de Bande – Rua do Mosteiro
Carvalhosa
4590 – 072 PAÇOS DE FERREIRA
Tel. 255 964 540
E-mail: mosteirodebande@gmail.com

(Inf.: Mosteiro de Bande – Carmelo do Porto)